Buscar
  • Professor Boro

Quem é você?


- Um capuccino, por favor. ​ Foi o meu pedido em uma cafeteria da ala nova do Shopping Iguatemi de Campinas, quando eu, sozinho, aguardava a chegada de minha esposa para o jantar em um restaurante do shopping.

Pessoas andavam de um lado para o outro e então observei a quantidade de gente que passava por mim e me ignorava completamente. Por que vivemos tão próximos e não nos conhecemos? ​ Aproveitei esse momento de reflexão para complicar ainda mais a linha de raciocínio: por que as pessoas se ignoram? Essas pessoas vêm e vão e nenhuma delas se conhece?

A verdade é que somos individualistas e fazemos pouco caso das pessoas em geral. Na universidade onde leciono, são poucas as pessoas que conversam com os ascensoristas, conhecem os bombeiros, dirigem-se aos serventes, apertam a mão do bedel ou mesmo cumprimentam tantas pessoas que as servem sempre com um sorriso estampado no rosto. ​ Essas pessoas fazem parte do nosso dia-a-dia e sequer tomamos o cuidado de perceber a existências delas, um grande erro.

Infelizmente desconheço o autor da história que vou contar: ​ Diariamente um caiçara saía de sua casa rumo ao trabalho e independentemente das condições meteorológicas, reservava cinco minutos do seu tempo para atravessar a areia em direção ao mar.

Ele se abaixava, pegava uma estrela-do-mar e lançava ao mar, repetidamente por cinco minutos, todo dia. ​ Uma senhora, que caminhava à beira-mar observou o jovem e perguntou: ​- Por que motivo faz isso? - Minha senhora, estou salvando essa estrela-do-mar. - Isso não faz muito sentido. Existem milhares de estrelas-do mar morrendo nas areias do mundo inteiro e o que você está fazendo não vai fazer a menor diferença. ​ O jovem se abaixa novamente, pega uma estrela-do-mar, lança ao mar e diz: - Para esta estrela-do-mar, eu fiz diferença. ​ O homem costuma dizer que passarinho que leva água no bico não apaga incêndio. Talvez não apague o incêndio, mas pode salvar uma vida. Talvez um passarinho não apague o incêndio, mas e se fossem milhões de passarinhos? ​ É hora de pensar em mobilização, mas antes disso, que tal se você fizer diferença?


0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Pagamento invisível

Boa experiência de compra pode ser um aliado da inadimplência na falta de Educação Financeira. Pagamento Invisível foi o nome atribuído aos sistemas de pagamento em que o consumidor não precisa utiliz

PUC Campinas - Campus 1 | Rua Professor Dr. Euryclides de Jesus Zerbini, 1516  -  Parque Rural Fazenda Santa Cândida | Campinas - SP | CEP: 13087-571  | boro@boro.com.br