• Professor Boro

Educação Financeira: cash-flow


Uma palavra simples, mas que assusta grande parte dos adultos e agora vem assustando também os jovens.

Em inglês, cash-flow significa fluxo de caixa, que é nada mais, nada menos, que o controle de entrada e saída de dinheiro.

Aprendi cash-flow na escola, ainda pequeno, quando a professora questionava:

- Joãozinho tinha 3 laranjas, comeu uma. Quantas laranjas sobraram?

Por analogia: Joãozinho tinha 3 reais e uma conta para pagar de 1 real, quantos reais sobraram?

Fluxo de caixa é financeiro, não contábil. Para fazer um fluxo de caixa, não é necessário ser um mestre em contabilidade. A diferença entre o registro financeiro e contábil é o momento em que a receita ou despesa é reconhecida.

Neste momento estamos tratando de cash-flow, fluxo de caixa, para tanto, não precisamos nos preocupar com as demonstrações contábeis.

Muita gente começa o fluxo de caixa pelas despesas, um grande erro. Você deve iniciar o seu fluxo de caixa pelas receitas, anotando em uma agenda todo o dinheiro que realmente entrará nos próximos meses, livre de impostos e dos descontos feitos no seu holerite, caso seja funcionário contratado e registrado em carteira.

Para um profissional liberal, o costume é reconhecer a receita futura pela média anual, mas a recomendação é utilizar o histórico dos anos anteriores já que é importante conhecer a sazonalidade das receitas.

Agora é hora de subtrair todas as despesas e verificar se o valor é menor que as receitas. Se não for, precisamos estudar o que pode ser feito para cortar as despesas, ou o que pode ser feito para aumentar as receitas.

Nem sempre o corte de despesas precisa ser drástico, um exemplo simples é a TV a cabo. Você não precisa cancelar a assinatura, mas pode contratar um pacote mais barato e reduzir o número de pontos adicionais. Você pode reduzir também a conta de telefone, celular, energia elétrica, gasolina do carro, enfim, é possível reduzir os custos de forma inteligente, sem causar grandes transtornos e mudanças na vida.

Caso as receitas sejam suficientes para cobrir as despesas, é necessário reservar uma verba para investimentos e imprevistos. A diferença pode ser usada para o lazer.

Parece fácil, parece simples, parece desnecessário, mas muitas famílias ficam surpresas com a quantidade de despesas mensais que possuem ao iniciar o seu fluxo de caixa.

Minha sugestão é que não deixem de praticar este exercício financeiro, capaz de ajudar as famílias a poupar dinheiro e manter uma saúde financeira saudável.


Posts recentes

Ver tudo

Vendendo o arroz para comprar feijão

A inflação é um fantasma que já nos assombrou em um passado não muito distante - e que está dando sinais de voltar a nos assustar O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é o indicador d