Buscar
  • Eli Borochovicius

Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço!


Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço, é um ditado regularmente usado para denegrir alguém, que demonstra maus exemplos em suas atitudes.

É válido para as pessoas que costumam dar palpites, mas não agem, assim como diz o ditado “O discurso é ótimo, mas as ações...” ou ainda “Na teoria é uma coisa, na prática é outra”.

Analisando melhor o ditado “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”, percebemos que ele pode também ter um significado positivo, pois se encaixa perfeitamente nas pessoas empreendedoras.

“Faça o que eu digo” pode ser usado para a multiplicação do conhecimento, para aquelas pessoas que adquiriram experiências e optaram por passá-las adiante. As pessoas empreendedoras em geral possuem uma visão “macro” e quebram paradigmas, introduzindo novas formas de organização, permitindo a criação e o desenvolvimento de produtos ou serviços capazes de transformar a realidade.

“Não faça o que eu faço” pode ser um alerta àqueles que não estão preparados para desvendar o desconhecido. O empreendedor identifica as oportunidades assumindo riscos que possivelmente a maioria das pessoas temeria assumir em detrimento de um sucesso não garantido.

Resumidamente, o ditado serve para aquele que multiplica o seu conhecimento com aquilo que aprendeu de bom, transferindo aos demais as experiências positivas, ou seja, tem o direito de dizer: “faça o que eu digo”.

Por seu espírito empreendedor e pela sua natureza, continua a desvendar os mistérios que o cerca e assume riscos que o diferencia da grande maioria, portanto é justo o aviso: “não faça o que eu faço”.

O empreendedor é aquele que explora novas perspectivas de mercado e assume a responsabilidade de inovar, se utilizando da criatividade e talento que lhe é peculiar.

Muitos de nós possivelmente conseguimos identificar uma oportunidade, mas torná-la viável e prática é uma tarefa própria daqueles que se utilizam das ferramentas existentes para transformar uma idéia abstrata em uma solução concreta.

Cada pessoa possui dentro de si um pouco do espírito empreendedor, mas precisa desenvolvê-lo e a melhor forma de fazer isso é praticando.

Convido você a repensar sobre as suas atividades e a utilizar suas habilidades em busca de soluções mais eficazes, encontrando novos caminhos e os implantando a fim de valorizar e facilitar as tarefas do seu dia-a-dia.

Seja um empreendedor e tenha orgulho em dizer: “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”.


2,631 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

O seu bolso está preparado para o Dia do Cliente?

Datas comemorativas servem para marcar momentos importantes, mas também são bem aproveitadas pelas empresas para a alavancagem das vendas. Parece que esta geração de brasileiros cursando o Ensino Fund

Erros no currículo são aceitáveis?

Presidente, ministros, governador, cientista e uma diversidade de profissionais têm em comum a apresentação de erros no currículo. A ex-presidente do Brasil havia informado que era mestra e doutora pe

5 erros comuns na administração do dinheiro

Administrar o dinheiro parece ser uma tarefa fácil - até o momento em que as pessoas precisam gerenciar o fluxo de caixa e percebem que as variações de receitas, preços, taxas, câmbio e inflação não e

PUC Campinas - Campus 1 | Rua Professor Dr. Euryclides de Jesus Zerbini, 1516  -  Parque Rural Fazenda Santa Cândida | Campinas - SP | CEP: 13087-571

  • Facebook
  • LinkedIn
  • Twitter
  • YouTube